Mensagem dos Seres Pleiadianos – Sobre os Padrões de Sofrimento!

cor1

Sobre os Padrões de Sofrimento!

Para que sejam definitivamente desvinculados dos padrões de dificuldades, sofrimentos e dores é necessário que se desapeguem profundamente de todos os fatos vividos – situações que a maioria armazena nas suas memórias.

A maioria armazena e acessa constantemente através do quadro mental, revivendo constantemente essas situações vividas.

É como um filme passando muitas e muitas vezes. Todas as vezes em que acionam o filme dos eventos dolorosos, sofridos – onde foram enganados, traídos – onde se sentiram lesados, acionam também mais uma vez os sentimentos de tristeza, raiva, mágoa, dor, ressentimento, abandono, solidão, medo.

É necessário que entendam com clareza o mecanismo que vocês mesmos retroalimentam constantemente. Cada pensamento carregado de sentimento cria  intensamente formas plasmadas.

Quantas vezes já ouviram que são deuses criadores? Que o pensamento cria forma? Que a palavra tem poder? Mesmo assim, continuam repetindo internamente, muitas vezes verbalizando constantemente tais padrões de dificuldades.

Até quando? Até quando continuarão dando força ao medo, à violência, ao descaso, à incapacidade e à dificuldade, alimentando as suas mentes, o seu coração; dia e noite, observando a todo momento toda desordem e o caos instalados no nosso amado planeta?

Não estamos negando nem a desordem nem o caos, mas é momento de se desvincularem de tudo aquilo que não esteja alinhado ao equilíbrio, à paz , à harmonia. Notícias, fatos estão cada vez mais intensos.

É momento de escolha consciente. A que você deseja ligar-se? Quando se ligam a toda ordem de desgraças e dificuldades automaticamente você reforça o seu próprio conteúdo interno das suas memórias de dificuldade e sofrimento.

Percebam a que você tem dado valor e atenção. Onde tem colocado a sua energia e o seu foco.

Existem sim outras possibilidades. Existem sim outras formas de buscarem e trazerem a harmonia. Não é teórico. É prático. E está ligado ao seu poder de decisão, de escolha e de ação, pois de nada adianta escolher e não fazer.

O momento atual é momento de ação: ação prática, construtiva, real, verdadeira.

Coloque a sua intenção e faça. Não arrumem desculpas, objeções nem justificativas. Não cabem mais. Cada vez que colocam uma justificativa para não fazer algo por si, dá forças aos padrões limitantes, negativos, invertidos ligados ao medo, às dificuldades do inconsciente coletivo.

Posicionem-se. A palavra de ordem é: ação. Saia do nível mental, saia da parte teórica. Perceba onde tem colocado a sua atenção e o seu foco. Que leituras fazem parte da sua rotina? Que diálogos? Com que pessoas você anda? Que filmes assiste? Que lugares você frequenta? E, acima de tudo, o que você pensa? Pois é  aí dentro, dentro de você que está o maior potencial de destruição ou de criação de uma nova realidade.

O momento é agora de experienciar essa nova realidade.

Não se preocupem com o tempo. Muitos começam o trabalho e querem resultados instantâneos, esquecem-se que esses padrões invertidos e limitantes foram construídos, sedimentados e arraigados ao longo de muitas e muitas existências e agora desejam resultados imediatos.

Não se apeguem ao tempo, façam a sua parte. Num processo de experiência pessoal é necessário que você se dê a oportunidade de – através da sua própria ação constante, persistente, real – sentir de que forma isso se manifesta na sua vida diária

Só cabe a você fazer, à mais ninguém.

Fiquem em paz.

Mensagem dos Seres Pleiadianos, canalizada por Cacilda Alves, no dia 24/09/15.

* Ao compartilhar, por favor, mantenha meus créditos como canalizadora da mensagem.

Grata! Cacilda Alves.

O AMOR?….SOU EU MESMA….ESPERANDO POR MIM. . 💙💖💕💘💝

MulherAmor

O AMOR?….SOU EU MESMA….ESPERANDO POR MIM… 💙💖💕💘💝

“Não te ensinam a se apaixonar por você
Não te mostram o quanto é importante estar em paz.
Mas querem que você doe amor puro
Querem que você seja o porto seguro de alguém
A salvação perfeita
A chave que abre a porta e faz com que todo medo vá embora.
Mas esquecem de te ensinar a lutar contra seus próprios medos
Esquecem de te avisar que você é o seu próprio demônio
Você é o monstro dentro do armário
Você é sua perdição.
Eles te fazem deitar num quarto escuro e esperar que o príncipe chegue e acenda as luzes
Quando você é sua própria luz
Pena que você não sabe disso
Pena que talvez você morra sem saber.
Queria ler um romance sobre eu e eu
Queria ouvir uma canção sobre a magia que é acordar comigo todos os dias
E de como eu sou adorável
Engraçada e inteligente.
Ao contrário disso
Eu me deparo com revistas e clipes onde estar acima ou abaixo do peso me faz descartável.
Eu acordo com uma canção que me faz lembrar do homem da minha vida
O homem que me fez acreditar que eu era louca
Que eu era difícil de ser amada e compreendida
O homem que me fez acreditar que eu estava salva
Simplesmente por estar com ele.
O homem que me odiou a partir do momento que eu me amei
Que cuspiu naquele amor lindo que eu cuidei
Que não quis ceder espaço para minhas músicas
Meus livros
Minha auto estima.
Você cresce pra ser o amor da vida de alguém
Você cresce esperando encontrar um amor que faça a sua vida valer a pena.
Quando na verdade, o amor está diante do espelho
Todos os dias se esforçando
Lutando pra viver mais um dia
Te salvando de armadilhas
Escovando seus dentes
Te fazendo caminhar e cantar no chuveiro.
O amor está nas palavras que escrevo agora
O amor está nas pontas dos meus dedos
Esperando por uma chance
Uma oportunidade de me abraçar
E ser suficiente pra mim
Me fazer enxergar que eu posso girar o mundo
Mas nunca vou encontrar luz mais brilhante
Mais confortável ou admirável.
O amor sou eu mesma
Esperando por mim
Esperando pelo perdão
Esperando pela aceitação
Esperando que eu acorde e me enxergue
Me apaixone por quem sou
Me adore e seja totalmente suficiente.
A salvação sempre foi e sempre vai ser a minha própria alma
Paz nunca teve nada a ver com ser ou ter alguém importante
Paz é respirar fundo e saber que eu sou alguém completo
Que precisa transbordar
E não completar ninguém.”

(Helena Ferreira)

Lindo texto de Helena Ferreira, postado no face por uma amiga muito querida – Avagana Daçui-rá!